16 de abril de 2008

Olha eu a ser falado por ai!!

O segundo José era filho da minha educadora de infância. A “Nelinha” é o tipo de mulher que não se quer como primeira professora para os nossos filhos, porque fica-se convencido que todas vão ser amorosas, meiguinhas e dedicadas como ela, e depois tem-se a cruel reality check de professoras mázonas que nos ensinam francês e tiram o telemóvel. Ela era O modelo de educadora e de pessoa. Seria de esperar que tal mulher desse à luz um filho à altura. E deu. O Zeto (alguém teve a brilhante ideia de eliminar o acento e o espaço, dont ask…) é um filho único que consolida em si todas as qualidades de 5 ou 6 irmãos, menos os defeitos. We were off to a rough start… Eu conheci-o pela primeira vez na sua festa de anos, 5 ou 6, já não me lembro. Foi em casa da avó dele, que era cor-de-rosa e no Catulo (lol), com um pátio e papel de parede kick-ass. O Zeto, filho único que é, teve direito a algo inédito, no inicio dos anos 90 em Portugal: Uma piñata. Brilhante na teoria, aquela piñata em particular, com a forma de uma das Tartarugas Ninja (a azul com nome de artista renascentista. Sim, porque toda a gente sabe que tartarugas ninja adolescentes e mutantes que gostam de pizza, TÊM de ter nome de artistas renascentistas. A pizza é italiana e o Renascimento teve origem na Itália. Deve ser por isso) revelou-se uma armadilha mortal. Isto porque a primeira tacada do menino José António que estava destinada para a piñata acabou por ser em mim. E não, não saíram rebuçados e miniaturas de Mars e Twix do meu crânio aberto. Uma década depois, o Zeto comeu a minha then melhor amiga numa festa no liceu (na altura em que todos os fins de semana eram uma boa ocasião para festejar na bela da Escola Secundária da Trofa), começamos a falar na net, ele namorou com outra amiga minha (que se vai casar este Verão, não com o Zeto…), e ficamos bons amigos (não por causa de nenhuma das amigas atrás mencionadas). O Zeto foi abençoado com um sentido de humor refinadíssimo. Ele é a Hermés do sentido de humor. And just as exclusive. Neste momento é um Marc Jacobs; muito hot e popular, mas yet to be recognised pelas autoridades na matéria (deixo esta área a interpretação). No geral, ele é verdadeiramente o verdadeiro filho da mãe. E se a mãe é a mulher perfeita, como é possível o filho não o ser?



Podem confirmar aqui. Mas eu meti a negrito a parte importante do texto. :)

5 comentários:

Ju disse...

Só para dizer que eu também estive nessa festa, cujo acto foi assisto por mim com grande curiosidade e emoção e que também fui educada por essa mulher...

Pedro Couto disse...

Eu, que partilho com a escritora a educadora de infância, digo que a escritora deve estar a falar de outro zeto. :medo:

bruno disse...

es o maior zeto!

p.s: sim, já clikei na publicidade.

André Gomes disse...

já comeste mais alguma amiga dela para além dessas duas?

PS: um bem haja à tua amiga que escreveu isso, daqui a pouco tornas-te uma celebridade. Mas, de facto, também gostava de saber quem te tirou o acento :P

zeto disse...

eu nem sei o que são mulheres, eu vivo em frente ao pc! :(

 
Original template by Exotic Mommie